PESQUISA DO DATAFOLHA MOSTRA UM QUADRO MUITO RUIM PARA BOLSONARO NO NORDESTE

Se depender do Nordeste, Jair Bolsonaro será massacrado nas urnas como candidato à reeleição.

De acordo com a mais recente do Datafolha, o político da direita tem apenas 16% de intenções de votos no primeiro turno. Se houver segundo turno, chega a 20%, contra 72% de Luiz Inácio Lula da Silva.

A situação é particularmente ruim para o atual presidente entre os homossexuais e bissexuais. Entre os integrantes deste grupo da população, o Messias não passa de 11% da população, aí incluindo todas as regiões do Brasil.

Jair Bolsonaro, porém, ganha a eleição se computados apenas as intenções de votos dos ricos e do empresariado.

Entre os empresários, o capitão soma 52% dos votos no primeiro turno.

O Nordeste é mesmo o “calo” do presidente. A avaliação negativa do líder direitista na região é de 60%. E 61% dos entrevistados consideram que o presidente é desonesto, enquanto 65% o avaliam como falso.

É bom lembrar que na eleição de 2018 Fernando Haddad (PT) ganhou de Bolsonaro nos nove estados da região nordestina.

De março para cá, foram divulgadas pesquisas de diversos institutos, como IPEC (antigo Ibope), Ipespe (do pernambucano Antônio Lavareda), CNT/MDA (ligado à Confederação Nacional de Transporte), Paraná Pesquisas e Poder Data.

Em todas o resultado foi favorável ao petista, apontando tendência dele vencer a eleição no primeiro turno.

Como ainda falta muito tempo para a eleição e há ameaças de golpe no ar (ou de tentar tirar Lula novamente da disputa), temos de aguardar os acontecimentos. 

Estamos ao lado da democracia!

Mas que os brasileiros não estão satisfeitos com o governo, isso está claro no resultado das pesquisas. Não é possível que todos os institutos estejam errados. 

Algumas pessoas desconfiam das pesquisas, inclusive do Datafolha. Mas em 2018 todos os institutos, à exceção do Vox Populi,  apontaram na reta final que Bolsonaro venceria com uma diferença em torno de 12 pontos, o que foi confirmado nas urnas.

Deixe uma resposta