Lula guarda duas cartas a jogar na mesa para atrair o PSD de Kassab


Se dará certo ou não, é outra conversa. Mas Lula ainda não desistiu de contar ao seu lado no primeiro turno da eleição de outubro com o PSD de Gilberto Kassab, ex-prefeito de São Paulo, cobiçado também por Bolsonaro, embora com menos chances

No acordo feito com o PSB para o governo de Pernambuco, o PT se comprometeu a apoiar a candidatura de Danilo Cabral. Em troca, o candidato do PSB ao Senado seria um nome do PT. Pode não ser. Ali, o PSD tem um forte candidato, André de Paula, deputado.

Em Minas Gerais, o PT apoiará para o governo o ex-prefeito de Belo Horizonte Alexandre Kalil (PSD). Em troca, quer que o candidato ao Senado seja Reginaldo Lopes (PT), deputado. Mas o senador Alexandre Silveira (PSD) é candidato à reeleição.

Se esse for o preço a pagar pelo apoio desde já do PSD a Lula, o PT abrirá mão das candidaturas ao Senado em Pernambuco e em Minas. Em Pernambuco, isso é praticamente certo. Está mais difícil em Minas porque Lopes lidera todas as pesquisas.

Kassab sempre quis um candidato próprio a presidente para evitar que seu partido se dividisse entre Lula e Bolsonaro. No segundo turno, ele achava que seria mais fácil levar a maior banda do PSD para o lado de Lula. Porém, tentou, tentou, e não conseguiu.

Veja também:

Simaria aparece de surpresa em show de Simone e emociona a irmã

Pouco mais de um mês após anunciarem oficialmente a separação da dupla, Simone e Simaria voltaram a subir no palco juntas no último sábado...

Aos 50 anos, Luiza Ambiel recria famosa foto na banheira

Nesta segunda-feira (26), Luiza Ambiel pegou os fãs de surpresa. A morena recriou a famosa foto da banheira do Gugu, em que ela aparece usando um...

Deputados que desistiram

Dos 598 deputados federais que atuaram na atual legislatura, 49 não vão disputar nenhum cargo na eleição de outubro. Incluindo nomes de destaque como...

Recentes