Trump define regras para reabertura de estados; decisão será dos governadores

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, apresentou um plano com três fases para a reabertura de alguns estados do país onde os casos de coronavírus estão diminuindo.

Trump voltou atrás da posição inicial sobre ter “autoridade total sobre os estados”, e deixou claro que os governadores vão decidir quando começar a estratégia de reabertura.

O presidente norte-americano disse que se os governadores decidirem que os estados devem continuar fechados, então eles vão continuar fechados. Agora se os governadores quiserem reabrir, então o governo federal vai fornecer as orientações para que isso aconteça.

O plano do governo federal norte-americano determina alguns critérios para que os estados possam ser abertos. Os casos de coronavírus precisam estar caindo, o sistema de saúde no estado precisa ter condições de tratar os pacientes, e o estado precisa ter um programa de testes robusto para testar os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus.

Os estados que atendem a esses critérios podem reabrir ainda neste mês, quando os governadores quiserem, de acordo com Trump.

A primeira fase da reabertura prevê um retorno gradual ao trabalho, mas ainda com a maior parte das pessoas trabalhando de casa, e restaurantes, academias e cinemas funcionando desde que sigam protocolos rigorosos de distanciamento social. Escolas devem continuar fechadas, e a população vulnerável deve continuar se isolando.

A fase dois acontecerá se os estados que adotaram a primeira etapa não virem um aumento no número de casos, e prevê que viagens não-essenciais poderão voltar a acontecer, e escolas poderão reabrir. Mas quem puder, ainda deve continuar trabalhando de casa.

Na terceira e última fase do plano de, as pessoas vulneráveis vão poder retomar as interações públicas, mas seguindo medidas de distanciamento. Não haverá mais restrições de trabalho, mas as pessoas vão precisar continuar evitando multidões, e os protocolos de distanciamento vão continuar valendo para restaurantes, academias e cinemas.

Trump também disse que o controle das fronteiras e as restrições de viagens são extremamente importantes. Ele falou que o governo deve ser extra vigilante em bloquear a entrada estrangeira do vírus.

Na quinta-feira (16), o governador de Nova York, Andrew Cuomo, estendeu o período de paralisação até pelo menos o dia 15 de maio. Ele disse que o número de hospitalizações continua caindo no estado, mas ainda não dá para começar uma reabertura.

No Twitter, Cuomo publicou que gostaria de poder dizer que tudo vai acabar isso vai acabar em breve, mas não pode. Ele falou que é preciso tomar decisões com base na ciência e nos dados, pois vidas estão em jogo.

O estado de Nova York já registrou mais de 233 mil casos de covid-19, e pelo menos 14 mil mortes causadas pelo coronavírus.

*Com informações da repórter Mariana Janjácomo

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui